Seja bem vindo

Quando o dia amanhece Deus abençoa a todos, quando a noitece Deus dar o descanso para o corpo, mas mantém seu espirito em vigilancia. Permaneça firme em tudo que deseja realizar com fé e segurança.

Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Sindicato dos  servidores Públicos Municipais de Carpina e demais cidades- SINDPROF, realizam em Carpina uma passeata onde reúne mais quatrocentos professores e outros profissionais da educação em protesto contra  o descaso que o Exmº Prefeito Manuel Botafogo e a Secretaria de Educação Turismo e Esporte da cidade de Carpina, desrespeitam a Lei 1072/98 e a lei 11738/2008, onde a seis meses de sua gestão não fez o pagamento dos terços de Féria dos professores e dos demais funcionários efetivo do município, como também o salário do mês de dezembro do exercício de 2016 e a diferença salarial dos três meses firmado com o sindicato no ano de 2016 pela gestão anterior.
Há seis meses que a presidente do Sindicato  dos Professores de Carpina - SINDPROF, a Srª Mercês Silveira ,vem tentando negociar com o gestor, mas o mesmo se nega.  Ela tem enviado vários oficio para a secretaria de Educação e Prefeitura e os mesmo tem se negado a responder. Segundo assessoria do Prefeito di\z que o SINDPROF não é legítimo por não atender a CLT em seu artigo 435. Como todos sabem isso não impede nenhum sindicato que nao tenha a Carta Sindical  de representa a categoria de professore, pois nenhum sindicato tem a Carta Sindical da noite pra o dia. Tudo leva um tempo. Gestor público de Carpina tira o  desconto da taxa sindical dos associados ao sindicato sem autorização dos mesmos com  intenção de desmotivar a entidade de classe defender os interesse da categoria. A categoria - os professores através de seu sindicato SINDIPROF vão as ruas de baixo de chuvas reivindicar seus direitos em frente a Prefeitura e a Secretaria de Educação  e ficam no aguardo de respostas favoráveis a todos.












video video

sábado, 29 de abril de 2017

RECIFE É PALCO DA MAIOR MANIFESTAÇÃO PÚBLICA EM DEFESA DOS DIREITOS DOS TRABALHADORES DESTACANDO A REFORMA DA CLT E DA PREVIDÊNCIA E ASCENDÊNCIA SOCIAL


      Em 28 de abril de 2017, o centro do Recife ficou marcado pela maior manifestação  pública contra o Governo Federal que quer fazer a reforma da Previdência e Assistência Social, a Reforma da CLT , Lei da Terceirização entre outras que prejudica os trabalhadores.
       Essa manifestação teve o apoio das centrais sindicais,das confederações e dos sindicatos de todo o Estado de Pernambuco, a mesma ocorreu em todo os Estados brasileiros. em alguns estados como Rio de Janeiro e Sã Paulo que ouve quebra quebra e congestionamento nas principais rodovias que dá acesso ao centro das cidades.
       Em pernambuco os manifestantes, fecharam todas as rodovias federais e as principais estaduais que liga os principais centros urbanos do Estado.
       Os Sindicatos dos Professores dos Municípios de Carpina, Lagoa de Itaenga, Tracunhaém, Lagoa do Carro, Limoeiro, Vicência, Nazaré da Mata, ,Buenos aires Aliança, Paudalho, e Macaparana, como também o SINSEMUC ( Sind. dos Servidores Públicos Municiais, fez parte dessa história levando servidores públicos e professores para esse grande movimento.
       O Brasil, neste dia 28 de abril de 2017 viveu a maior paralisação de trabalhadores espalhado por todo o país em defesa de seus direitos adquiridos pala CLT, e da Previdência Social, ou seja reforma na Leis dos aposentados que proíbe em um futuro próspero os aposentados deixa de se aposentar pela sua expectativa de vida.
        Os trabalhadores foram as ruas dizer para o governo que querem trabalhar mas não morrer no trabalho. qual o trabalhador que aguenta trabalhar 49 anos para se aposentar com o salario integral; qual a viúva que sobreviverá com meio salario mínimo. E isso aí, que o governo federal quer para seus trabalhadores. Então perguntamos será que o presidente sobreviveria com o salario mínimo? levamos esse desafio para o presidente Temer. Senhor Presidente Temer será que o senhor aguentaria trabalhar no campo até os 65 anos cortando cana ou fazendo outras de trabalho brassal na zona rural?
           Veja abaixo as fotos do evento ocorrido nessa data que ficou marcado na  história de Pernambuco.



































video

Marcadores